Metas que vão nos guiar para o Rio do futuro.

Conheça cada uma das metas desse tema, divididas por subtemas e descubra como definimos todas as nossas iniciativas.

 

 

 

 

 

 

 

Iniciativa 4.01

Viver no Centro

O que é:
Revitalização da região central da Cidade, considerando os bairros Centro e Cidade Nova.
Resultados esperados:
Área central mais habitada, com mistura de usos, de renda familiar e de tipologias arquitetônicas, resultando em regiões mais dinâmicas e atraentes, com espaços urbanos mais seguros, confortáveis e agradáveis para se viver, possibilitando atrair moradores para o Centro da Cidade. A área central será uma região com imóveis bem-caracterizados, com seus elementos originais bem-mantidos e conservados, sem riscos de desabamento e formando um conjunto urbano íntegro e harmonioso. A iniciativa também favorecerá a mobilidade do cidadão, ao reduzir o número de v eículos que acessam a área central, melhorando a eficiência do transporte público.
Alinhamento com metas:
M3
Reduzir em 15% a quantidade de veículos particulares transitando na área central da Cidade até 2020, tendo como base o ano de 2017
M6
a) Aumentar em 5% a ocupação residencial na área central da Cidade até 2020
b) Ocupar 15% dos imóveis abandonados no centro histórico, até 2020
c) Requalificar 180.000m2 de logradouros nas APACs da área central da Cidade, até 2020

 

 

 

Iniciativa 4.02

Reintegração de Centralidades de Alto Potencial

O que é:
Desenvolvimento de outras centralidades nas Zonas Norte e Oeste
Resultados esperados:
Centros de comércio e serviços dos bairros fortalecidos (centralidades de alcance municipal) através da requalificação do espaço urbano e criação de um bom ambiente de negócio, contribuindo para a redução dos deslocamentos para a área central.
Espaços urbanos ao longo dos principais corredores de transporte mais confortáveis, dinâmicos e economicamente atraentes, com ruas e fachadas ativas e provisão de equipamentos urbanos, áreas verdes e praças, além da promoção e valorização do patrimônio cultural dessas áreas.
Melhoria da acessibilidade e arborização no entorno das estações de trem e metrô.
Alinhamento com metas:
M9
a) Tornar acessíveis, arborizados e com patrimônio cultural valorizado 1.700.000m2 de logradouros das principais centralidades das Zonas Norte e Oeste, até 2020
b) Rebaixar o leito ferroviário de pelo menos 3 estações de trem até 2020, reconectando bairros segregados pela linha férrea

 

 

 

 

 

 

 

Iniciativa 4.03

Rio Capital dos Parques

O que é:
Fortalecer os Parques na cidade, ampliando as áreas verdes e elaborando modelos sustentáveis para sua gestão.
Resultados esperados:
Alçar o Rio de Janeiro à Capital dos Parques, com a criação de espaços de parques urbanos nas Zonas Norte e Oeste da Cidade, aumentando a disponibilidade de espaços de convivência para a população, além de ampliar os índices de áreas verdes nas regiões da Cidade que não dispõem de reservas florestais protegidas, reduzir os fenômenos de ilhas de calor e garantir a conservação e a proteção dos fragmentos florestais remanescentes ainda não protegidos. Além da criação dos parques, espera-se alcançar uma melhor qualidade no uso dessas áreas, otimização dos recursos públicos investidos em conservação e manutenção, como também a melhoria nos serviços dos espaços já existentes na Cidade.
Alinhamento com metas:
M10
Aumentar em 30% a área de parques urbanos, criando pelo menos 2 parques na Zona Norte e 4 parques na Zona Oeste, até 2020

 

 

 

Iniciativa 4.04

Rio Capital das Bicicletas

O que é:
Iniciativa de incentivo ao uso de bicicletas.
Resultados esperados:
Estabelecimento de deslocamentos mais seguros para aqueles que já utilizam a bicicleta como modal de transporte sustentável e aumento no número de ciclistas, com rotas implantadas, que tenham como destino não só as estações de transportes de massa (BRTs, VLT, trens, barcas e metrô), bem como os principais equipamentos urbanos, os centros de comércio, serviços e de lazer. Bicicletários implantadas nos locais com maior demanda e sistema de compartilhamento de bicicletas atendendo a todas as regiões da Cidade.
Alinhamento com metas:
M4
Alcançar 585km de malha cicloviária até 2020, implantando novos 135km de ciclovias

 

 

 

Iniciativa 4.05

Rio Mobilidade – Transporte Eficiente e Confortável

O que é:
Melhorias na eficiência viária e qualidade das viagens por ônibus.
Resultados esperados:
Esta iniciativa pretende introduzir melhorias no serviço de transporte público por ônibus, tornando mais eficaz a comunicação com o usuário, que poderá planejar suas viagens com mais facilidade. Com relação aos veículos, serão incorporados à frota mais ônibus com motor traseiro, suspensão a ar, câmbio automático e embarque em nível, de forma que 35% das viagens sejam realizadas neste tipo de ônibus (padrão ou articulado), bem como veículos que operam com tecnologias limpas. A mo ernização dos ônibus permitirá maior conforto tanto do ponto de vista do usuário quanto do motorista. O acesso dos cidadãos ao BUC será facilitado por meio do aumento da quantidade de postos de venda do cartão, que, ao final de 2020, deverá ser a única forma de pagamento de passagens de ônibus. Dando continuidade à política de racionalização de linhas itinerárias, será reduzido o número de ônibus em circulação em corredores de transporte saturados, evitando, dessa maneira, a sobreposição de linhas e o dimensionamento inadequado da frota.
Alinhamento com metas:
M2
Ter 100% das viagens com ar-condicionado e recursos de acessibilidade, até 2017

 

 

 

Iniciativa 4.06

Rio Mobilidade – Expansão de Corredores

O que é:
Implantação de corredores exclusivos de transporte público.
Resultados esperados:
Espera-se ampliar a rede de transportes estruturantes e de alta capacidade, buscando atender a uma parcela maior da população da Cidade, habitante de localidades hoje não contempladas com essa rede. O acesso da Baixada Fluminense e da Pavuna ao Centro do Rio de Janeiro contará com rotas alternativas, o que reduzirá a quantidade de engarrafamentos e horário de pico. Cada corredor de transporte público implantado comporá a malha viária de forma sinérgica, promovendo redução no tempo de deslocamento e melhor planejamento de mobilidade urbana.
Alinhamento com metas:
M1
a) Reduzir em 50% o tempo de deslocamento nos corredores BRT e em 20% nos corredores BRS e VLT, tendo como referência o período anterior à inauguração dos sistemas até 2020
b) Implantar 58km de novos corredores de BRT e 23km de corredores de VLT até 2020
c) Ter 65% dos usuários de transporte público no Município do Rio de Janeiro usando pelo menos um meio de transporte de alta capacidade (trem, metrô, BRT ou VLT) até 2020

 

 

 

Iniciativa 4.07

Morar Carioca – Urbanização

O que é:
Obras de urbanização em áreas de especial interesse social.
Resultados esperados:
Espera-se, com esse programa, continuar promovendo a integração urbanística, social, econômica e cultural dos moradores dos assentamentos precários informais à Cidade. Até 2020, espera-se a integração dos logradouros públicos situados nos assentamentos na base georreferenciada da Cidade.
Alinhamento com metas:
M7
Garantir que até o final de 2020 não haverá famílias vivendo em áreas de alto risco no Maciço da Tijuca
M8
b) Beneficiar 42.000 domicílios em Áreas de Especial Interesse Social realizando obras de urbanização, até 2020

 

 

 

Iniciativa 4.08

Rio Carioca Local e Produção Habitacional

O que é:
Locação Social e Produção Habitacional de Interesse Social.
Resultados esperados:
Espera-se com o programa disponibilizar novas residências para 27.600 famílias, contribuindo para a redução do déficit habitacional na Cidade do Rio de Janeiro.
Oferecer a alternativa de locação de interesse social para determinadas áreas da Cidade.
Alinhamento com metas:
M7
Garantir que até o final de 2020 não haverá famílias vivendo em áreas de alto risco no Maciço da Tijuca
M8
a) Contratar 27.600 novas unidades habitacionais de interesse social, até 2020

 

 

 

Iniciativa 4.09

Rio Espaço Público Completo

O que é:
Promoção de maior e melhor dinâmica de uso do espaço público, garantindo segurança aos pedestres e melhoria das condições de tráfego.
Resultados esperados:
Uma Cidade com espaços públicos ordenados, seguros, com excelência de desenho urbano, provido de serviços inteligentes com tecnologia de ponta em informações e monitoramento e com garantia de conexões intermodais, soluções sustentáveis e sistemas de informações turísticas e de serviços públicos eficientes, com melhores condições de uso e maior permanência dos usuários, redução de recursos públicos para a manutenção e otimização de serviços. A maior eficiência no tráfego levará também à redução na taxa de acidentes com vítima no trânsito. A iniciativa consolidará espaços públicos mais atrativos, promovendo maior qualidade de vida na Cidade e maior confiança no espaço urbano.
Alinhamento com metas:
M5
Reduzir a taxa de acidentes com vítima no trânsito em pelo menos 8% até 2020, tendo como referência o ano de 2014, se tornando a capital com menor taxa de vítimas do País
M9
a) Tornar acessíveis, arborizados e com patrimônio cultural valorizado 1.700.000m2 de logradouros das principais centralidades das Zonas Norte e Oeste, até 2020

 

 

 

Iniciativa 4.10

Bairro Maravilha – Zonas Norte e Oeste

O que é:
Obras de requalificação urbana em bairros com infraestrutura precária ou inexistente com foco nas APs 3 e 5.
Resultados esperados:
Melhoria da qualidade urbana dos bairros contemplados e da qualidade de vida da população residente nos mesmos.
Alinhamento com metas:
M11
a) Recuperar 160km de vias públicas na Zona Norte através do Programa Bairro Maravilha, totalizando 45% da área da Zona Norte coberta por intervenções, até 2020
b) Implantar 200km de vias públicas na Zona Oeste através do Programa Bairro Maravilha, totalizando 80% dos bairros da Zona Oeste impactados até 2020

 

 

 

Iniciativa 4.11

Viver Vargens

O que é:
Plano de urbanização das Vargens.
Resultados esperados:
Transformar a região das Vargens em uma vizinhança agradável para se viver, mantendo e atraindo moradores que buscam alta qualidade de vida.
Alinhamento com metas:
M1
a) Reduzir em 50% o tempo de deslocamento nos corredores BRT e em 20% nos corredores BRS e VLT, tendo como referência o período anterior à inauguração dos sistemas até 2020.
b) Implantar 58km de novos corredores de BRT e 23km de corredores de VLT até 2020
c) Ter 65% dos usuários de transporte público no Município do Rio de Janeiro usando pelo menos um meio de transporte de alta capacidade (trem, metrô, BRT ou VLT) até 2020
M10
Aumentar em 30% a área de parques urbanos, criando pelo menos 2 parques na Zona Norte e 4 parques na Zona Oeste, até 2020